A esquerda finge ser contra isso, mas ataca Trump ridicularizando seus traços físicos

A esquerda finge ser contra isso, mas ataca Trump ridicularizando seus traços físicos

Todos já devem ter ouvido ou lido as ladainhas da militância sobre um sem-número de “fobias” acerca da forma física. Se alguém fizer uma piada que seja sobre um gordo, por exemplo, será chamado de “gordofóbico” e ouvirá um sermão sem fim.

Vale para qualquer outra coisa.

Porém, eles próprios não seguem essas regras. Aliás, a discrepância entre discurso e ação é uma tônica no esquerdismo. Mas vamos ao fato concreto.

Foram espalhadas estátuas de Donald Trump nas quais seu corpo é ridicularizado, sua obesidade é ampliada de forma caricata e seu pênis é representado de maneira diminuta.

Boa piada? Pode ser. Mas, se fazem isso com alguém da esquerda… Pois é. Fariam passeatas, petições online, correriam abaixo-assinado e emplacariam mil reportagens alegando “body-shaming” e outras coisas.

Enfim, eles são assim: acusam do que são, imputam a outrem o que eles próprios fazem. Alguém já havia falado disso décadas atrás…