A esquerda passou anos culpando “herança maldita” de FHC, mas não vê culpa de Dilma na crise

A esquerda passou anos culpando “herança maldita” de FHC, mas não vê culpa de Dilma na crise

Desde antes Dilma Rousseff ser cassada, já se previa: o Brasil estava vivendo a pior recessão de sua história. No início de 2016, falava-se até na possibilidade de uma tragédia de proporções venezuelanas. Se a derrocada continuasse, fatalmente aconteceria. Mas o impeachment permitiu ao país ter uma nova equipe econômica. E apenas muito lentamente os números positivos começam a aparecer. Ou seja… Até que isso se reflita no crescimento do PIB, serão necessários mais alguns “trimestres”.

Apenas em maio o atual governo completará um ano, e somente em agosto completará um ano com Michel Temer em definitivo no cargo. Mas, para a esquerda brasileira, esses oito trimestres de quedas, ou seja, dois anos de sufoco, nada teriam a ver com Dilma Rousseff.

É preciso lembrar que o petismo passou anos reclamando do que chamava de “herança maldita” do governo FHC. Chegava a citar a expressão mesmo no segundo mandato de Lula. Agora, contudo, tal fenômeno não estaria ocorrendo e eles nada têm a ver com o caos ainda em vigor no país.

A esquerda aposta que você é ingênuo o suficiente para cair nessa conversa. Não deixe a esquerda ganhar essa aposta.