Após suposta propina a Renan, empreiteira viu contratos com a Petrobras crescerem 584%

Após suposta propina a Renan, empreiteira viu contratos com a Petrobras crescerem 584%

Esse detalhe foi muito bem observado pelo Antagonista na denúncia apresentada por Rodrigo Janot contra Renan Calheiros. Entre 2003 e 2009, a Serveng, empreiteira que teria pago R$ 800 mil em propina ao senador, somou R$ 51 milhões em contratos com a Petrobras. Isso equivale a uma média de R$ 7,2 milhões por ano.

Uma vez paga a propina, os contratos da empreiteira com a estatal saltaram para R$ 197 milhões em quatro anos. A média subiu para 49,25 milhões por ano, um crescimento de 584%.

Os números escancaram o absurdo chamado Brasil. E explicam o porquê de empresas como Odebrecht terem um setor inteiro dedicado a relações criminosas com governos.