Datafolha: “vitória” de Sergio Moro sobre Lula é balde de água fria na narrativa petista

Datafolha: “vitória” de Sergio Moro sobre Lula é balde de água fria na narrativa petista

Em primeiro lugar, é preciso deixar sempre muito claro que os cenários de Segundo Turno, estimulados em pesquisa feita hoje, são bem pouco aplicáveis à realidade dos fatos. Dão um norte, quando muito mas não passam disso. Afinal, é preciso considerar a rejeição que, no âmbito da realidade (e não da simulação), tende a influir de forma pesada nos indecisos que, por óbvio, são sempre em número maior nas fases pré-eleitorais.

Ainda assim, feitas as ressalvas, temos o seguinte: o Datafolha colocou Sergio Moro e Lula num dos cenários do segundo turno. Resultado: Moro 44% e Lula 42%. As rejeições: Lula 46% e Moro 22%.

O “norte” aí, portanto, é o fato de que insistir na narrativa de tratar o juiz da Lava Jato como ‘adversário’ é mau negócio. Ele tem menos da metade da rejeição e mesmo numa estimativa de confronto eleitoral teria mais apoio.

Mas o esquerdismo não é afeito à matemática na mesma proporção em que se prende ao culto pessoal de líderes. Aí não tem como.