Depoimento revela ligação entre esquemas do mensalão e da Petrobras

Depoimento revela ligação entre esquemas do mensalão e da Petrobras

Da Época:

youssef

Em um depoimento de 22 de julho deste ano, o empresário Hermes Freitas Magnus reafirmou a participação de José Janene (morto em 2010), Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa no mensalão e no esquema de pagamento de propina da Petrobras, e não apenas na parte financeira. Segundo Magnus, o esquema da estatal “era a extensão do mensalão, um cala-boca para que (Janene) permanecesse quieto”. De acordo com o depoimento do empresário, Janene sempre dizia que poderia “derrubar Lula”, porque sabia do esquema do PT tanto quanto o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado no processo do mensalão.

Carlos Alberto Pereira da Costa, advogado de Alberto Youssef, disse em depoimento que Janene apresentou Youssef a Paulo Roberto Costa. O doleiro ajudou Janene a lavar o dinheiro do mensalão. Janene indicou Paulo Roberto para a diretoria de Abastecimento da Petrobras, no primeiro mandato de Lula. No segundo mandato, os três operaram juntos no esquema da estatal. Youssef recebia dinheiro de empreiteiras interessadas em assinar contratos com a Petrobras. Usando um emaranhado de depósitos bancários feitos por laranjas, fazia o suborno chegar a Paulo Roberto. Enquanto isso, Janene, por ser guardião dos segredos do PT, ganhava espaço na Petrobras.

Deixe um comentário