Lava Jato mostra suspeita sobre articulação política de fundos de pensão

Lava Jato mostra suspeita sobre articulação política de fundos de pensão

Do Globo:

youssef6

Além das empreiteiras envolvidas no esquema de propinas na Petrobras, os fundos de pensão de funcionários de estatais e servidores  públicos, que administram juntos um patrimônio de mais de R$ 450 bilhões, são descritos como o “Clube do Amém”, apelido dado pelos participantes dessas entidades. Os investigadores da Operação Lava Jato já encontraram indícios de ramificações do esquema de Alberto Youssef em fundos de pensão. Um dos principais auxiliares, Carlos Alberto Costa, do doleiro disse de João Vaccari Neto, tesoureiro do PT, frequentou uma empresa em São Paulo para tratar de negócios com fundos de pensão com um dos operadores de Youssef. Costa ainda menciona um suposto pagamento de propina a dirigentes da Petros, fundo de pensão dos funcionários da Petrobras.

Deixe um comentário