Lula defende dinheiro brasileiro para obras em Cuba

O ex-presidente Lula esteve nesta semana em um evento da Unasul, organização de países da América do Sul criada para dar suporte a Hugo Chávez, e diante de representantes dos outros países, defendeu o modelo de empréstimos do BNDES para obras em outros países. Vejam um trecho da reportagem de O Globo:

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta quarta-feira o financiamento de obras em Cuba e na Venezuela pelo BNDES. O petista citou, entre várias obras de infraestrutura importantes na América Latina, os casos do porto cubano de Mariel e do metrô de Caracas, que são tocados pela construtora Odebrecht.

Em evento em um hotel na Zona Sul de São Paulo, realizado pelo Instituto Lula e pela Unasul (União de Nações Sul-Americanas) e que contou com palestra do ex-presidente da Colômbia e secretário-geral do bloco, Ernesto Stamper, Lula criticou quem é contra o financiamento pelo Brasil de obras em outros países.

A defesa enfática do ex-presidente ocorre semanas após vir à tona um processo preliminar de investigação contra o ex-presidente por suposto tráfico de influência internacional: o ex-presidente estaria usando sua influência e comando sobre Dilma para beneficiar a Odebrecht em contratos internacionais através financiamentos do BNDES. A reunião da Unasul, que ocorreu em São Paulo, também nos faz lembrar que o Brasil está no topo da lista de caloteiros da ONU: o país deixou de enviar dinheiro até mesmo para as missões humanitárias da Organização.

 

Curtiu o texto? Siga o editor no Twitter ou Facebook, ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) dele clicando aqui e seguindo as instruções.
Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *