Dirigente do PT-RJ convoca manifestação contra visita de Obama

Da Folha Online:

“Causou rebuliço o e-mail distribuído pelo secretário de Movimentos Populares do PT do Rio, Indalécio Wanderley Silva, convocando uma plenária nesta quarta-feira contra a visita do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, considerado “persona non grata no Brasil”, informa o “Painel” da Folha, editado por Renata Lo Prete (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Na reunião, movimentos sociais planejarão o que chamam de “grande manifestação” em repúdio ao presidente americano.

A mensagem deixou governistas de cabelo em pé.

O governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ), que luta para garantir que a Cinelândia, onde Obama discursará, fique lotada, cobrou explicação dos petistas. “Que é isso? Piraram?”, questionou.”

Íntegra da reportagem aqui.

Comentário:

Preferimos acreditar que essa manifestação é um grande truque do PT-RJ para atrair ainda mais gente para a OBAMAFOLIA na Cinelândia, incluindo aqueles militantes mais broncos que ainda não deixaram de lado o antiamericanismo infantiloide. Assim, ao chegarem lá com o intuito de protestar, eles certamente seriam hipnotizados pelo carisma do presidente americano e cairiam no samba…

Governo autoriza Bethânia a receber 1,3 milhão em “captação” para um blog!

É mole? Leiam trechos da reportagem da FSP, depois comentaremos:

Maria Bethânia terá R$ 1,3 milhão para criar blog – A cantora Maria Bethânia conseguiu autorização do Ministério da Cultura para captar R$ 1,3 milhão e criar um blog. A ideia é que o site “O Mundo Precisa de Poesia” traga diariamente um vídeo da cantora interpretando grandes obras. A direção dos 365 vídeos seria de Andrucha Waddington. Há três anos, Bethânia se envolveu numa polêmica ao ter um pedido de captação, de R$ 1,8 milhão para uma turnê, rejeitado pela área técnica do ministério. O então titular da pasta, Juca Ferreira ignorou o parecer e autorizou a captação de R$ 1,5 milhão…” (grifos nossos)

Comentário
Alguns podem até dizer que não se trata de um REPASSE, mas sim AUTORIZAÇÃO PARA CAPTAR NO MERCADO. Ok, é isso mesmo. Mas essa captação é por meio de mecanismos de RENÚNCIA FISCAL. Em suma: captado esse 1,3 milhão, toda essa grana DEIXARÁ de entrar nos cofres públicos por meio de tributos, indo apenas para o projeto de Maria Bethânia.

É preciso rever o quanto antes essas políticas do MinC. Como se não bastassem os MESMOS cineastas que SEMPRE conseguem fazer seus filmes com patrocínios na base da renúncia fiscal, agora temos uma cantora de extremo sucesso utilizando uma modalidade que, por óbvio, busca dar o direito de patrocínio a artistas pouco conhecidos.

Para piorar, já houve um precedente: a área técnica do ministério VETOU a captação de R$ 1.5 milhão por bethânia (PARA UMA TURNÊ!), mas o ministro liberou na canetada. Agora, uma fortuna para UM BLOG!

Caetano Veloso, irmão de Bethânia, já teve um blog. Não pegou um centavo de dinheiro público e, além disso, exibia por lá vídeos de sua turnê “Obra em Progresso”. Bethânia poderia seguir esse exemplo. E o Governo… Bom, ele continua sendo o governo de sempre.

Quem leva o Nobel da Paz: Mubarak ou Kadafi?

 

Por Flávio Morgenstern:

Até uns 2 meses atrás, perguntar para um transeunte aleatório qual era o presidente do Egito e obter uma resposta correta era algo bem próximo de ganhar na Quina da loteria. Bem próximo porque sem prêmio. Mas eis que o tal presidente Mubarak cai. No dia seguinte, cada canal, jornal, pasquim, blog, panfleto, lambe-lambe, cabeleireiro e disk-sexo convida um especialista diferente em Egito (sem chamarem Bruce Dickinson ou Karl Sanders) para comentar o caso.

A “explicação média” destes sábios exige mesmo alguns anos de pesquisa e uma alumiada sapiência: é tudo culpa do imperialismo americano (digo, “estadunidense”). Isso advém de um raciocínio complexo e difícil que só mesmo especialistas conseguem acompanhar. Como meus leitores não devem possuir a mesma quantidade de massa cinzenta, tentarei explicar devagarzinho: Continuar lendo Quem leva o Nobel da Paz: Mubarak ou Kadafi?

Lupi diz que Brasil vai ‘ganhar mais do que perder’ com tragédia no Japão

Do G1:

“O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, lamentou nesta terça-feira (15) a tragédia no Japão, país que foi fortemente atingido por um terremoto e um tsunami na semana passada, mas, ao ser questionado pelos jornalistas sobre o impacto na economia brasileira, avaliou que, em termos de trocas comerciais, o Brasil vai “ganhar mais do que perder”.

“O Brasil vai acabar, apesar de não desejarmos tragédia para ninguém, até ganhando. Acho que vai ter mais encomenda do que desistência”, declarou ele a jornalistas.

(…)”

Comento:

Bem, digamos que a fala do ministro não foi das mais felizes, principalmente considerando-se que o Brasil é o país que abriga mais nikkeis no mundo, e não foi (nem será) oferecido pelo governo brasileiro nenhum tipo de auxílio às vítimas da tragédia. Instado pelos jornalistas a responder sobre o  “impacto da tragédia na economia brasileira”, Lupi poderia simplesmente ter ficado quieto ou expressado solidariedade…

Escolha o tema do Vídeo da Semana

Toda a semana o blog.implicante.org apresentará um vídeo inédito no site e, em breve, todos eles estarão reunidos em uma nova seção com documentários e séries de humor. Se você viu alguma coisa interessante e acha que ela merece aparecer por aqui, mande um e-mail pra implicante@live.com com assunto “Vídeo da Semana”. Os temas selecionados entrarão no site toda a segunda, com os créditos de quem sugeriu o assunto.

 

“As, as, as… Brasas!”

Genoino: réu no mensalão e assessor especial do Ministério da Defesa

Não é piada nem brincadeira (ao menos, não nossa). Leiam notícia publicada pelo IG:

Genoino é confirmado como assessor especial de Jobim – Réu no processo do mensalão, ex-deputado volta à cena no governo de Dilma Rousseff – O ex-deputado José Genoino foi oficializado nesta quinta-feira no posto de assessor especial do ministro da Defesa, Nelson Jobim. Sua nomeação foi publicada no Diário Oficial da União. Derrotado nas urnas em outubro, o ex-deputado recebeu e aceitou o convite no início do ano e disse, na época, que cumpriria o mandato até o fim, em 31 de janeiro. Réu no processo que corre no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o escândalo do mensalão, centro da maior crise política do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Genoino disse, na ocasião, que não olharia para o passado. “Eu não olho esse retrovisor e não tenho esse objetivo”, disse o deputado ao iG…” (grifos nossos)

É mole? Claro, sem dúvida, ninguém pode ser condenado previamente, mas também não sei até que ponto alguém pode chegar à Assessoria Especial do Ministério da Defesa depois de figurar como réu num dos piores processos do Brasil envolvendo corrupção. Os contratos com bancos de Marcos Valério tinham a assinatura de Genoíno (afinal, era o presidente do PT). O processo do Mensalão continua parado. E o Governo aproveitou para adquirir esse ‘quadro’ ao Ministério. Afinal, trata-se de alguém que sabe tudo sobre Defesa…

O PT na História Brasileira


[one_fourth]

INSCREVA-SE
 O PT na História Brasileira inscreva se

[/one_fourth]

[three_fourth_last]

Descrição

Nos 31 anos do PT, muito se falou em “defesa de valores democráticos” e “luta pela liberdade”. O que não se apresentaram foram evidências de que esses tenham sido, de fato, os ideais que moveram o partido.  Ao contrário, durante todo esse período o que se viu foi o sucessivo boicote às instuições e a defesa de interesses partidários. O vídeo acima, com pouco mais de 4 minutos de duração, registra alguns dos inúmeros episódios que revelam o verdadeiro espírito do Partido dos Trabalhadores.

[/three_fourth_last]

Bem-vindos ao IMPLICANTE!

A proposta do site é abordar de forma séria e bem humorada (quando possível) o mundo da política. O Implicante é administrado por um grupo de amigos que sempre se interessaram pelo assunto e resolveram dar sua contribuição ao debate na internet. Sem verba pública ou patrocínio de estatal…

Nossa equipe fixa conta com apenas três pessoas, mas pretendemos trazer atualizações constantes e conteúdo de diversos colaboradores a cada semana.

Estrutura

Conheça as colunas e seções fixas do Implicante:

  • Vídeos

Acervo de documentários e reportagens sobre o governo do PT.

  • PIG (Partido da Imprensa Governista)

Comentamos textos selecionados dos gloriosos progressistas espalhados pela imprensa nacional.

  • Editorial

Coluna opinativa na qual tecemos comentários sobre os temas atuais da política.

  • Notícias

Clipping diário, comentando as principais reportagens políticas.

  • Petralhopédia

Se a Wikipédia é a “enciclopédia livre”, essa aqui será só sobre quem continua solto…

 

 

 

Inchaço estatal = má administração

Do Estadão, reportagem de Leandro Colon e Tania Monteiro:

Inchaço cria ‘Esplanada oculta’ e gasto de R$ 100 milhões por ano para União – Para acomodar estruturas administrativas de novos ministérios e um volume crescente de servidores, governo federal paga aluguéis exorbitantes – Em meio às dificuldades do governo da presidente Dilma Rousseff em passar a faca nas despesas de custeio, Brasília é hoje vitrine de um fenômeno de gastança descontrolada: as dezenas de imóveis alugados fora da Esplanada dos Ministérios para acomodar o inchaço da máquina administrativa. Levantamento do Estado mostra que prédios e salas, só do primeiro escalão do Poder Executivo, pagam pelo menos R$ 9 milhões mensais de aluguel. A chamada “Esplanada oculta” custa, no mínimo, R$ 100 milhões por ano, dinheiro suficiente para construir cerca de 2.700 casas do programa Minha Casa, Minha Vida…” (grifos nossos)

Comentário
Nem cabe discutir “estado mínimo” ou algo assim; o debate passa ao largo. Isso é INCHAÇO, aumento desenfreado tanto estrutural quanto no número de funcionários. Em primeiro lugar: há repercussão positiva? Isso é revertido para a população? Não, nada disso acontece. E por que cargas d’água esse gasto acontece? Na melhor das hipóteses, é falta de capacidade administrativa. Poderíamos dizer que isso tudo é para acomodar gente deste ou daquele (mas mais deste) partido. Fiquemos com a opção não-acusatória: gestão burra e irresponsável.

Esse dinhero desperdiçado equivale, a cada ano, a 2.700 casas do “Minha Casa, Minha Vida”.

Ecologia de mentirinha

Deu no Estadão, reportagem de Lu Aiko Otta:

Obras de ampliação de estradas não vão precisar de estudo de impacto ambiental – Decreto preparado pelos Ministérios dos Transportes e do Meio Ambiente também dispensará estudos para obras de manutenção – BRASÍLIA – Os investimentos públicos federais e de empresas privadas em rodovias concessionadas ganharão um empurrão. Os Ministérios dos Transportes e do Meio Ambiente preparam para as próximas semanas decreto que dispensará estudos de impacto ambiental para licenciar obras de duplicação e manutenção das estradas que estejam no Sistema Nacional de Viação (…) “Não discordo de fazer essas correções. Elas ajudarão a preservar as rodovias”, avaliou o diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot. Ele informou ao Estado que os decretos já estão em fase de discussão e há grande expectativa em relação a eles. Hoje, até para fazer uma obra de terceira faixa em trechos de curva perigosa é preciso fazer estudo de impacto ambiental – exigência que o Dnit propõe dispensar.

Mais radical. Do ponto de vista do Dnit, o ideal seria um desenho ainda mais radical: que o Ibama fosse o único órgão a licenciar obras em rodovias. Hoje, dependendo do projeto, é preciso aval de outros órgãos, como a Fundação Nacional do Índio (Funai), se tiver impacto em comunidades indígenas, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), se passa por sítios arqueológicos, a Fundação Palmares, se afeta quilombolas e o Instituto Chico Mendes, se tem impacto em áreas de preservação. “Hoje o licenciamento não é ambiental, é socioambiental”, disse Pagot. Ele informou que tem 420 especialistas, como arqueólogos e antropólogos, trabalhando direta ou indiretamente para o órgão na elaboração de estudos. “Há casos em que levo mais tempo para conseguir licença do que para fazer a obra.” Pagot propõe que o Ibama seja o licenciador e, nos demais casos, sejam adotadas políticas mitigadoras de danos, quando houver…” (grifos nossos)

Comentário
Quando se trata de Código Florestal, os governistas são amplamente favoráveis ao mais extremo radicalismo. Isso tem endereço certo: produtores rurais. Por algum motivo que fica entre a adolescência ideológica e a pura estupidez, ainda há figuras partidárias que demonizam o agronegócio.

Mas não estão nem aí para o meio-ambiente. Querem mais é que tudo se lasque. Vejam, por exemplo, a usina de Belo Monte e, agora, esse trator governista atropelando impactos ambientais. São dois discursos em uma única matéria: contra inimigos (produtores rurais), vale usar toda sorte de subterfúgios idiotas pseudo-ambientalistas; em favor de obras governistas, a natureza é que se exploda.

Se prestarem atenção, isso cabe em praticamente todos os campos de atuação dos partidos governistas.