Palocci, novamente, na mira do Ministério Público

O ex-ministro

Do site da Revista Época, em reportagem de Thiago Bronzatto e Filipe Coutinho:

O Ministério Público Federal em Brasília decidiu retomar a investigação das consultorias do ex-ministro Antonio Palocci após reportagem publicada por ÉPOCA em sua última edição – que revelou que o petista recebeu R$ 12 milhões quando coordenava a campanha de Dilma Rousseff em 2010. Esse dinheiro foi desembolsado por grandes companhias brasileiras como o grupo automotivo Caoa, o frigorífico JBS e a varejista Pão de Açúcar. Para essas e outras empresas, Palocci prestou consultorias de fachada – e, em diversos casos, sem contrato. A bolada recebida por Palocci curiosamente dobrou logo após a vitória do PT e a confirmação de seu nome no posto de todo-poderoso da Casa Civil.

O MPF suspeita que o petista tenha tido um enriquecimento ilícito por meio de contratos irregulares. A investigação estava parada, aguardando a distribuição a novos procuradores. Com a reportagem de ÉPOCA, os procuradores resolveram acelerar os trabalhos.

Foram as misteriosas e milionárias consultorias de Palocci que levaram à sua demissão do governo Dilma em 2011, evitando assim uma CPI para o tema. Relembre o caso lendo esta reportagem da Revista Época.

Curtiu o texto? Siga o editor no Twitter ou Facebook, ou contribua com o crowdfunding (financiamento coletivo) dele clicando aqui e seguindo as instruções.
Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 100% OFF (com desconto máximo de R$ 10) em até 2 corridas. Após ativado, o crédito terá validade de 30 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *