Qual tem duração mais longa? Um mandato de um político ou um processo no foro privilegiado?

Qual tem duração mais longa? Um mandato de um político ou um processo no foro privilegiado?

Em 2016, a FGV Direito Rio publicou o levantamento Supremo em Números. Por ele, descobriu-se que o STF consome uma média de 797 dias apenas para concluir um inquérito, e 1.377 dias para julgar a ação penal. Total da fatura: 2.174 dias, ou cinco anos e meio.

Se o caro leitor ainda não percebeu a bizarrice, o Implicante deixa mais claro: exceto por senadores, que assumem para cargos com 8 anos de duração, todos os outros políticos possuem um mandato mais curto que o tempo médio usado pelo STF para condenar uma autoridade com foro privilegiado.

Com isso, pode fazer o que Luís Roberto Barroso já denunciou: a cada quatro anos, muda de cargo, leva o caso para outra instância, e adia o julgamento até que prescreva.

Como o próprio membro da Suprema Corte já falou, é um sistema fadado à impunidade.