Confira 38 nomes dos mais de 170 políticos que surgiram na segunda “lista de Janot”

A Globo já dá como certa a citação de pelo menos 170 nomes na segunda “lista de Janot”, dessa vez baseada nas delações da Odebrecht para a operação Lava Jato. São autoridades que têm ou já tiveram em algum momento foro privilegiado.

Deste grupo maior, a emissora já confirmou um total de 38. E, ao que tudo indica, seguirá o mesma rotina de verões passados: a cada nova edição do Jornal Nacional, um novo punhado de autoridades é revelado de forma a deixar o assunto sempre em pauta.

O Implicante resume abaixo os 38 nomes já conhecidos:

DEM

  1. José Carlos Aleluia
  2. Rodrigo Maia

PMDB

  1. Edison Lobão
  2. Eduardo Cunha
  3. Eliseu Padilha
  4. Eunício Oliveira
  5. Geddel Vieira Lima
  6. Lúcio Vieira Lima
  7. Luiz Fernando Pezão
  8. Marta Suplicy
  9. Moreira Franco
  10. Paulo Skaf
  11. Renan Calheiros
  12. Renan Filho
  13. Romero Jucá
  14. Sérgio Cabral

PRB

  1. Marco Pereira

PSB

  1. Lídice da Mata

PSD

  1. Gilberto Kassab

PSDB

  1. Aécio Neves
  2. Aloysio Nunes
  3. Beto Richa
  4. Bruno Araújo
  5. Duarte Nogueira
  6. José Serra

PT

  1. Andres Sanchez
  2. Antonio Palocci
  3. Dilma Rousseff
  4. Edinho Silva
  5. Fernando Pimentel
  6. Guido Mantega
  7. Jorge Viana
  8. Lindbergh Farias
  9. Luiz Inácio Lula da Silva
  10. Marco Maia
  11. Tião Viana

PTB

  1. Paes Landim

Sem partido

  1. Anderson Dornelles

Baixaria: candidato teria xingado esposa do governador e o clima ficou pesado no Paraná

Campanhas também tem esse lado mais tétrico: alguns exageros, insultos e afins. E, segundo relatos de pelo menos dois blogs regionais (vejam aqui e aqui), o candidato Ney Leprevost (PSD), que é apoiado pelo PC do B e alguns outros partidos e políticos pró-Dilma/PT, teria insultado a esposa do governador Beto Richa (PSDB), Fernanda Richa.

Em reação a isso, a seção local do partido Democratas e também a do PSDB emitiram notas de repúdio:

nota-de-repudio-dempr

psdb-nota-de-repudio2

Fernanda Richa é Secretária da Família e Assistência Social no Paraná.

Milagre? Impeachment de Dilma uniu até os tucanos. Aleluia!

Acreditem ou não os mais céticos, mas os tucanos fecharam posição sobre o impeachment. E, de novo acreditem ou não os menos crédulos, a posição foi FAVORÁVEL. Aleluia! Milagre! Chega a ser difícil de acreditar até para aqueles de alguma fé. Mas, sim, é verdade.

A cúpula do PSDB, em encontro realizado em Brasília, definiu que o partido oficialmente apoia o impeachment de Dilma Rousseff. Seria algo óbvio, mas o tucanato costuma ser um pouco complexo nesse tipo de decisão. Participaram do encontro, entre outros, FHC, Serra, Alckmin, Aécio, Beto Richa e Carlos Sampaio.

A Ressurreição de Lázaro, por Leon Bonnat (1857)
A Ressurreição de Lázaro, por Leon Bonnat (1857)

Agora vai? Tenhamos fé que sim.

Flagrante: propaganda partidária em escola do PR

É um tremendo absurdo e acontece sempre, mas ao mesmo tempo é algo que raramente se divulga, tanto menos aparecem flagrantes tão expressos. Segue trecho da reportagem do UOL Educação, por Lucas Gabriel Martins, voltamos em seguida:

“Dois professores do Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos (CEEBJA) Ayrton Senna da Silva, em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, aplicaram uma atividade polêmica aos alunos. A avaliação, que está circulando pelas redes sociais, tem perguntas do tipo “‘Por que Beto Richa é contra a sociedade?”‘, “Por que aconteceu o massacre dos (as) educadores (as)”, “A greve dos educadores foi justa?” e “‘Você concorda com o impeachment de Beto Richa”?” (grifo nosso)

Pois é. Questiona-se, com razão, a doutrina ideológica invariavelmente esquerdista das escolas no Brasil todo, especialmente públicas. Falam, por exemplo, que o assassino Che Guevara seria um herói e atribuem ao socialismo todo tipo de utopia maluca, ao mesmo tempo escondendo os genocídios. Vai daí para baixo.

Mas este caso do Paraná é ainda mais complicado, pois a doutrinação é também partidária, com ataques baixos ao adversário do sindicato dos professores (sendo também esse sindicato atrelado a partidos políticos). Os professores estão usando a posição privilegiada para fazer propaganda político-eleitoral. E em prova!

Isso faz parte da autonomia garantida as docentes? Evidentemente, não. Que se tomem as providências e, mais ainda, avancem também sobre a pregação ideológica que há tempos vem tomando lugar do conteúdo escolar de fato.

Nesse sentido, apresentamos a todos o bom trabalho da Escola sem Partido.

Requião diz que especialistas consideram governo de Richa ‘altista’

Do blog de Fabio Campana:

requiao

O candidato ao governo do Paraná, Roberto Requião (PMDB), postou um comentário em seu perfil do Twitter no sábado que irritou os internautas. Para o senador, o governo de Beto Richa (PSDB) é considerado um governo “altista”. O erro ortográfico e a brincadeira de mau gosto fez com que os internautas pedissem que Requião tivesse respeito com os autistas.

requiaotwitter

Richa lidera no Paraná, com 46% das intenções de voto

Do Bem Paraná:

richa

Beto Richa (PSDB) lidera a corrida eleitoral para o governo do Paraná no primeiro turno. Em pesquisa do instituto Radar, o candidato aparece com 46% das intenções de voto. O senador Roberto Requião (PMDB) vem em segundo lugar, com 28%, seguido da senadora Gleisi Hoffmann (PT), com 14%.

 

Requião teria mandado militantes retirarem placas com críticas a ele

Do Bem Paraná:

Um grupo de cabos eleitorais foi visto retirando placas com mensagens contra o senador Roberto Requião (PMDB) nesta segunda-feira (08) à tarde. A denúncia foi feita pela assessoria da coligação do governador Beto Richa (PSDB). Os funcionários da campanha adversária filmaram o momento em que a placa foi recolhida, perto do Jardim Botânico, em Curitiba. O material fazia alusão às supostas promessas não cumpridas de Requião de “baixar ou acabar” com o pedágio. Em nota, o PSDB declarou que “o Código Eleitoral (artigo 332) estabelece pena de detenção de até seis meses pelo crime de impedir o exercício de propaganda”. Em um trecho do vídeo, um dos cabos eleitorais – que estava acompanhado de outro a bordo de um carro adesivado com características dos candidatos do PMDB – disse que a placa foi recolhida a mando do senador. “O Requião mandou tirar e acabou”, disse o homem ao colocar a placa no baú de um caminhão.

Requião entra na justiça e recebe quase meio milhão de aposentadoria

Da Folha de S. Paulo:

requiao

O governo Beto Richa teve que desembolsar quase meio milhão de reais para Roberto Requião (PMDB) para  pagar uma pensão especial vitalícia, benefício que havia sido suspenso em 2011 por Richa, por falta de amparo na Constituição. Requião ficou de junho de 2011 a agosto de 2012 sem receber a aposentadoria.

Beto Richa tem 43% das intenções de voto no Paraná

Do G1:

richa

Na pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (25), Beto Richa (PSDB) aparece com 43% das intenções de voto para o governo do Paraná. Roberto Requião (PMDB) aparece em segundo, com 26%, e Gleisi Hoffmann (PT), com 14%. Por outro lado, Requião tem a maior taxa de rejeição entre os eleitores, com 30%.

Beto Richa aparece com 44,3% na pesquisa Radar

Do Bem Paraná:

betoricha

A pesquisa do instituto Radar Inteligência divulgada nesta terça-feira (19) mostra Beto Richa (PSDB) como favorito na disputa pelo governo do Paraná, com 44,3% dos votos. Roberto Requião (PMDB) vem em segundo, com 25,4%, e Gleisi Hoffmann (PT) em terceiro, com 15,9%. Considerando uma hipótese de segundo turno, Richa bate Requião por 52,3% a 38,3%, e vence Gleisi por 57,9% a 33,2%.