Livro “Por Que o Socialismo Funciona” tem 169 páginas e apenas uma frase. Adivinha qual?

No dia 18 de junho de 2017, o autor Harrison Lievesley, com um senso de humor genial, lançou o livro “Por Que o Socialismo Funciona”, um longo e profundo estudo com 169 páginas. Todas elas, porém, com uma única frase:

ele não funciona

O chiste acabou pegando gente incauta. Foi o caso de uma leitora que fez a seguinte resenha:

(tradução livre: a pessoa está PISTOLA por conta de só haver a mesma frase em todas as páginas, e pretende mandar a porcaria de volta)

Mais uma prova de que o capitalismo funciona. Em tempo hábil, você pode devolver até mesmo um livro, caso não tenha entendido a profundidade de seus dizeres, pegando assim seu dinheiro de volta.

No socialismo, isso não aconteceria. Primeiro porque não é permitido o livre pensamento, e em segundo lugar porque as pessoas estão mais preocupadas em conseguir comprar comida, não livros.

A quem quiser adquirir a belíssima obra, ela está aqui.

Lava Jato: Lula cita Dona Marisa em depoimento a Sergio Moro, e a internet reagiu assim…

Há pouco, falamos da citação, por Lula, de sua falecida esposa, Dona Marisa, acerca do interesse na compra do triplex do Guarujá. Questionado por Moro, respondeu: “eu não queria o apartamento… que foi comprado em nome de D. Marisa”

A internet (claro, com exceção dos esquerdistas que sempre fazem isso nos demais casos) não perdoou e resolveu fazer todo tipo de piadinha, meme, ironia e quejandos. Em alguns casos, o humor não é exatamente um remédio, mas serve como alívio temporário – e necessário – diante de algo muito grave.

Enfim…

https://twitter.com/evaristo_neto/status/862679658340511744

Vídeo: Os Simpsons esculacham o “politicamente correto” da militância universitária

O primeiro episódio de “Os Simpsons” foi ao ar em 1989 (sim, vinte oito anos atrás!) e, sem qualquer exagero, o desenho-animado revolucionou o humor televisivo. A receita era simples mas também corajosa: pegar pesado com tudo e todos. Direita, esquerda, centro, isentões, hippies, yuppies, celebridades e costumes nacionais.

E não é de hoje que tiram sarro da onda do “politicamente correto” e a cena a seguir é memorável. Confiram:

https://www.youtube.com/watch?v=JUb6epwxehs

Sim, vale também para nosso país.

ps – as legendas são do canal Tradutores da Liberdade, e foram realizadas por David Amorim e João Lucas.

Vídeo: se ainda não viu Tom Cavalcante imitando João Doria, veja agora

Dias atrás, mostramos a imitação de Jair Bolsonaro pelo “Carioca”, do Pânico. Agora, a “vítima” foi João Doria, e pelo talentoso Tom Cavalcante. Confira o vídeo publicado no perfil oficial do humorista:


Conspirações à parte, talvez seja um presságio que grandes humoristas do país já comecem a treinar as imitações. Afinal, podem precisar para a campanha eleitoral de 2018.

E a onda cresce.

Vídeo: a imitação de Jair Bolsonaro por Carioca, do Pânico

A prática ensina: se há democracia, há comediante imitando os principais políticos do país. No Brasil, esse costume praticamente morreu com a chegada de Dilma Rousseff à Presidência, uma vez que alguns artistas fizeram carreira imitando os trejeitos de Lula. Mas Carioca, um dos integrantes do Pânico, nunca se intimidou com a histeria esquerdistas e, nos últimos, apresentou uma versão para lá de escrachada da “presidenta”.

Agora, o humorista finalmente concluiu a construção do “Bolsonabo”, sua caricatura de Jair Bolsonaro, mais presidenciável do que nunca. Quem já ouviu o deputado federal falar reconhece os trejeitos do parlamentar. No vídeo mais abaixo, é possível conferir o resultado. E ficou muito bom.

Curiosamente, Carioca é um dos artistas mais “reaças” do Brasil.

“Fugir or not Fugir”, uma marchinha de carnaval dedicada à família Lula da Silva

Brasília, 01/01/2003 - Presidente Lula da Silva e Marisa Letícia acenam para população no desfile pela Esplanada. Foto: Victor Soares.

Os #Marcheiros é um canal do YouTube dedicado a fazer canções com um viés contrário ao da média da classe artística. Ou seja, criticando a esquerda. Eles agora surgem com uma primeira marchinha para o carnaval 2017.

Com o título “Fugir or not Fugir”, a letra faz graça com um dilema que, especula-se, estaria rondando a família Lula da Silva, alvo de tantas investigações judiciais.

Para conferir o resultado e, quem sabe, decorá-la para o carnaval, basta acionar o player mais acima.

 

Os melhores posts da impagável página “Caneta Desesquerdizadora”

falamos aqui da “Caneta Desesquerdizadora”: trata-se de uma página de humor ácido que modifica manchetes e notícias, eliminando jargões politicamente corretos e afins.

Fizemos então uma coletânea daqueles que consideramos os melhores postas, confiram a seguir:

Também elogiam, quando acreditam ser o caso:

E pegamos só alguns mais recentes! Confira na página os vários outros.

Vídeo: eleitor republicano eletrifica placa com apoio a Trump e vândalo democrata se dá mal

No Estados Unidos, os eleitores têm o hábito de exibirem em em frente de suas casas os nomes dos candidatos nos quais pretendem votar. Lá, como cá, a esquerda parece ter se desacostumado a perder. E está muito desesperada com risco de voltar à oposição. Ao ponto de até mesmo as plaquinhas de jardim que citam Trump virarem alvo de vândalos.

Num vídeo que viralizou nas redes sociais, um ativista pró-Trump se antecipou e eletrificou a placa que exibia em frente à residência dele. E vem chamando o resultado de “justiça instantânea”:

Para conferir o vídeo, basta acionar o player acima.

Humoristas atualizam a letra de “Lula Lá” e o ex-presidente não vai querer cantá-la

Uma das poucas coisas realmente boas da campanha de 1989 era o jingle composto para a campanha derrotada de Lula. Foram-se os votos, ficou o refrão. Até hoje a expressão “Lula lá” anima a militância do PT em atos políticos. Ou mesmo os críticos do petismo.

O canal Os #Marcheiros vem se especializando em lançar o que eles mesmos chamam de “crônicas musicadas” sobre os acontecimentos políticos recentes do país. Os humoristas se permitiram lançar uma paródia do jingle rebatizando-o de  “Lula lá em Curitiba”. Nela, em vez de “estrela”, brilha “um esquema”. E “sem medo de ser feliz” vira “com medo de ser preso, seu infeliz”.

Para conferir o resultado, basta acionar o player acima.

Sete maneiras um tanto questionáveis de manifestar o “Fora, Temer”

Sim, claro que o “Fora, Temer” é legítimo. Assim como foi o “Fora, Dilma” e, claro, quem quiser que ocupe as ruas e exerça seus direitos democráticos. Mas parece que um pessoal anda fazendo isso de maneiras, vamos dizer, um tanto controversas.

A seguir, uma breve lista, com sete formas UM TANTO INUSITADAS:

Vomitaço

ft_vomitaco

Sim, sim, um “vomitaço”. A militância anti-Temer resolveu colocar o emoticon do vômito nos comentários da postagem. O resultado foi o que todos imaginaram: nenhum.

Starbucks

ft_starbucks

Pessoas engajadas pelo bem-estar do povo oprimido tiveram essa bela ideia. Pedem um café de 30 reais e, em vez do nome, mandam o funcionário, este sim provavelmente bem menos abonado de grana, escreverem seus nomes como se fossem “Fora, Temer”. Crítica social da pesada, né?

Alpargatas

ft_alpargatas

E não vá pensando que são baratinhas, pois mesmo os revolucionários têm boletos para pagar.

Corte de Cabelo

ft_cabelo

Quando a arte capilar se alia ao ativismo político, claro que o resultado é sempre positivo.

Menstruação

ft_menstruacao

A ciência ainda precisa esclarecer qual a forte ligação entre a mente revolucionária e o sangue menstrual. Qualquer motivo eles já aproveitam para passar um sanguinho na cara, escrever alguma coisa etc. Mas dessa vez parece que deu ruim.

Bundaço

ft_bundaco

Sim, é isso mesmo. Mostram a bunda contra o sistema, ou algo assim. Considerando que Temer ainda não caiu, talvez seja necessário mostrar a região lombar com mais vigor.

Surubaço

ft_surubaco

Parece ser brincadeira tirando sarro. O curioso é que justamente por isso não dá para saber se é verdade. Nunca saberemos (nunca mesmo, pois se você foi, por favor, não nos conte).

Pois é…

Não por acaso, criaram um evento nitidamente humorístico para brincar com essas ondas todas, a SUPER CIRANDA CONTRA TEMER, e muita gente achou que fosse algo sério.

Não dá para culpar quem acreditou.

ps – pegamos essa maravilhosa lista, acrescentando nossos comentários, no sempre muito recomendável blog Não Salvo.