França suspeita que aliado de Cabral pagou propina milionária para o Rio virar sede olímpica

Em 29 de setembro de 2009, um milhão e meio de dólares foram transferidos para a empresa do filho de Lamine Diack, membro do COI e presidente da Associação Internacional das Federações de Atletismo. Neste mesmo dia, meio milhão de dólares foram transferidos para a conta de Papa Diack, consultor de marketing da mesma associação.

Toda essa grana saiu de uma empresa de Arthur Soares, que não só prestava serviços ao governo do Rio de Janeiro, como era grande amigo do governador, Sérgio Cabral.

Exatamente três dias depois, o Rio de Janeiro foi escolhido sede olímpica.

O Ministério Público francês viu na transação indícios concretos de que a escolha do Rio de Janeiro como sede olímpica foi em algum nível contaminada pela corrupção.

Na época, o governador de Tóquio, Shintaro Ishihara, já havia alertado: “Eu ouvi dizer que o presidente brasileiro (Lula) veio fazer promessas ousadas aos representantes africanos.”

Sim, Lula e Sérgio Cabral eram aliados.

Queima de fogos da Olimpíada findou num prejuízo de R$ 20 milhões para o Maracanã

E a Rio 2016 não para de render prejuízos ao Rio de Janeiro. Nem as queimas de fogos da abertura e encerramento do evento deram trégua. A cobertura do Maracanã havia sido preparada para resistir 35 anos. Mas o maquinário instalado para o show pirotécnico findou danificando a estrutura, reduzindo sua vida útil em 25 anos.

Com isso, uma reforma precisará ser feita para corrigir o problema. Custo? Prepara: R$ 20 milhões.

Segundo o Globo, a conta será paga pela empresa que assumir a gestão do estádio. Mas as leis de mercado dizem que, na verdade, esse custo será inteiramente repassado a quem frequentar o espaço.

Ou seja, o carioca.

Vila Olímpica custou 5 vezes o valor previsto, prometendo “padrão mais alto da história”

Vila Olimpica - Rio 2016 - Foto Andre Motta Heusiaction

Era para custar R$ 51 milhões, mas – até julho de 2015 – a obra já chegava a R$ 254,9 milhões. Um LEVE aumento, não é mesmo? Praticamente cinco vezes o valor original. Acontece, pequeno erro de cálculo. Equívoco corriqueiro.

Mas sigamos. A promessa, àquela altura, era a de entregar uma vila olímpica com o “padrão mais alto da história”. Sim, pois é, conhecemos esse filme. Quem não se lembra do “padrão FIFA” que atribuíam às coisas em 2014? Mais do mesmo…

E o que já era imperdoável agora também se tornar ridículo: pois esta é a mesmíssima Vila Olímpica considerada INABITÁVEL pela delegação da Australia, o que nos rendeu mais um vexame internacional.

Sim, é isso aí. Cinco vezes mais cara, com a promessa do “padrão mais alto da história” e, na prática, uma construção inabitável.

Um breve resumo do Brasil.

Leia mais: PF investiga esquema de desvio de R$ 22 milhões que deveriam ir aos atletas olímpicos

Eduardo Paes responde à delegação olímpica da Austrália: “põe um canguru ali que eles se sentem em casa”

Alguns comportamentos de Eduardo Paes são definitivamente inacreditáveis, e já falamos aqui sobre isso. Mas agora ele se superou.

Segundo o correspondente da América do Sul da BBC, Wyre Davies, o prefeito do Rio teria reagido mal às críticas da delegação australiana quanto à penúria das instalações da Vila Olímpica.

E, por reação ruim, entendam algo REALMENTE lamentável. Numa tradução rápida: “põe um canguru ali que eles se sentem em casa”.

Abaixo, print do post do jornalista:

Eduardo Paes - Delegação da Australia - Wyre Davies

E, em tempo: a delegação australiana está COBERTA DE RAZÃO. É inadmissível que as instalações estejam inabitáveis e eles certamente não decidiram ir para um hotel por puro capricho. Em vez de pedir desculpas, o prefeito do Rio se sai com uma piadoca.

Já dá para ter ideia de como serão os Jogos Olímpicos de 2016.

5 fatos graves que antecederam a prisão da célula terrorista do ISIS no Brasil

ISIS - Estado Islamico - Jogos Olimpicos - Rio 2016 - photo AAP

A prisão de uma célula do ISIS aqui no Brasil não é caso isolado. Lamentavelmente, ela foi precedida de alguns “avisos” e fatos graves ligados ao tema. E, sim, não é de agora que o Brasil está no foco desses grupos.

Confiram a seguir uma lista de cinco momentos graves – APENAS DE DIAS ATRÁS! – que precederam a operação de hoje:

08/06 – Suspeito de planejar atentado terrorista é detido em Santa Catarina. Ele treinava diariamente com arma “sniper” e passou 87 dias em cidade controlada pelo Estado Islâmico;

04/07 – Suspeita de que um terrorista sírio, acolhido no Uruguai como refugiado, estaria no Brasil. A notícia partiu de comunicado interno da companhia aérea Avianca, com foto e nome;

07/07 – Jean Paul Laborde, chefe da estratégia da ONU para o Combate ao Terrorismo, afirma que Brasil é “alvo fácil” de ataque terrorista nas Olimpíadas – dias depois, o serviço francês de inteligência informou que a ameaça era mesmo real, com planos concretos de atentado no Brasil;

18/07 – Quatro pessoas COMPROVADAMENTE LIGADAS AO TERRORISMO pediram credenciais para as Olimpíadas; o Comitê dos Jogos Olímpicos Rio 2016 recusou, sob orientação do Centro Integrado Antiterrorismo (Ciant);

20/07 – Por meio de sua diretora Rita Katz, o SITE Intelligence Group revela a existência de um grupo radical que declarou lealdade ao ISIS aqui no Brasil, e eles se comunicariam por meio de um aplicativo.

Portanto, e considerando apenas os tempos BEM recentes, nota-se que a Operação Hashtag, que prendeu dez pessoas e conduziu coercitivamente dezenove, não é mesmo um caso isolado nem obra do acaso. Tudo resulta de um quadro já prenunciado e as circunstâncias atuais permitem dizer que não dá para ficar tranquilo.

Torcemos para que as autoridades tenham força e contenham tais ameaças.

Leia tambémO Estado Islâmico nasceu do mesmo evento que criou o nazismo: a Primeira Guerra Mundial

Grupo do Brasil declara lealdade ao Estado Islâmico e ameaça: polícia não impedirá ataques

Grupo Brasileiro - ISIS - Terrorismo

Há poucos dias, mencionamos as pessoas ligadas ao terrorismo que pediram credencial para os Jogos Olímpicos. Ainda hoje, falamos dos 42 brasileiros quer são monitorados por simpatia ao Estado Islâmico.

Agora, infelizmente, um novo patamar: foi identificado grupo que declarou lealdade ao ISIS, denominado Ansar al-Khilafah Brazil.

Segundo Rita Katz, diretora do SITE – Intelligence Group, a comunicação é feita por meio do aplicativo Telegram. Os integrantes fazem ameaças como a seguinte:

Se a polícia francesa não pode impedir os ataques na França, então seu treinamento para a polícia brasileira não servirá

Pode ser uma brincadeira de péssimo gosto? Pode. Mas também pode ser uma ameaça real. É preciso investigar de forma incessante.

A situação já passou de todos os limites e tudo deve ser levado a sério.

Economistas demonstram que as Olimpíadas darão prejuízo ao país. Mas havia alguma dúvida?

Rio de Janeiro - Jogos Olimpicos - Olimpiadas - Rio 2016

O Brasil vivia ainda os efeitos da “embriaguez da bonança”, por assim dizer. A falsa sensação de que há dinheiro sobrando e, com ela, uma euforia cega. Como quando alguém perde a estribeira dos gastos, estoura o cartão e entra no cheque especial, passando dois ou três meses gastando tudo.

Depois, vem a conta. E foi isso que houve.

Quando “venderam” a ideia dos Jogos Olímpicos, algo parecido com o que houve com a Copa do Mundo, disseram que seria ótimo para o país, especialmente para a economia. Mas era lorota, claro. Os fatos comprovaram (com relação à Copa) e agora há um estudo de dois economistas falando do efeito das Olimpíadas.

E o saldo é bem negativo. O documento comprovando isso foi produzido pelos norteamericanos Robert A. Baade (Lake Forest College, Illinois) e Victor Matheson (College of the Holy Cross, Worcester).

Claro que, a esta altura, todos já sabemos disso. Mas há ainda os que cinicamente fingem não ser bem assim. Contra a falácia, além dos fatos, há agora até mesmo um estudo de economistas.

Pena que já não dá mais tempo.

A ameaça é real: pessoas ligadas ao terrorismo pediram credenciais para os Jogos Olímpicos

Rio 2016 - Jogos Olimpicos - Olimpiadas - Terrorismo

Já falamos aqui do alerta de Jean-Paul Laborde, chefe da estratégia da ONU para o Combate ao Terrorismo, segundo o qual a ameaça de atentado terrorista nas Olimpíadas do Rio de Janeiro é real. Também mencionamos o alerta do serviço de inteligência francês, que afirmou haver planos de atos assim.

E agora surge um fato ainda mais tenebroso: segundo informou o Fantástico, da TV Globo, ao menos quatro pessoas COMPROVADAMENTE LIGADAS AO TERRORISMO pediram credenciais para a Rio 2016. O CIANT (Centro Integrado Antiterrorismo) recomendou ao Comitê Olímpico que negasse tais pedidos.

Ao todo, foram requeridas 460 mil credenciais, 11 mil delas negadas.

Trata-se, portanto, de uma situação pra lá de delicada, já um tanto inquietante. Espera-se que o pior não aconteça.

Serviço de inteligência da França informa: há atentado planejado no Brasil para as Olimpíadas

Olimpiadas - Jogos Olimpicos - Rio 2016 - Estado Islamico - Atentado - Foto ZUMA Wire Newscom

Na semana passada, o Chefe de Estratégia da ONU para o Combate ao Terrorismo, Jean Paul Laborde, afirmou que o Brasil poderia ser um alvo fácil para o terrorismo.

Agora, a ameaça se torna menos genérica: segundo o Serviço Secreto da França, especificamente a Direção de Informação Militar (DRM), o risco é mesmo real. E os planos são de que um brasileiro cometa o ato, em nome do Estado Islâmico.

Vale lembrar que a ABIN já monitora centenas de possíveis terroristas, que poderiam atuar como “lobos solitários” – a exemplo do risco relatado pelo órgão francês.

O momento pede cuidado. E muita atenção pelas autoridades.

O inacreditável Eduardo Paes é praticamente um “Haddad do Rio”

Eduardo Paes - Olimpiadas - Jogos Olimpicos - Fernando Haddad - Lula

Ainda hoje falamos de Fernando Haddad, que foi notícia na TV Globo por conta da “ampliação da cracolândia”. E ele é figura carimbada quando se trata de notícia bizarra: sua gestão recolheu cobertores de mendigos no auge do inverno mais rigorosos dos últimos anos, retirou guardas da ronda escolar para aplicarem multas, enfim, coisas de fato espantosas.

Mas devemos dizer que Eduardo Paes não perde de diferença muito grande. Se bobear, é quase um empate.

O prefeito carioca, recentemente, vem ganhando as manchetes por declarações e atitudes pra lá de bizarras. Vale lembrar que o povo carioca está COBERTO DE RAZÃO em fazer cobranças, considerando o caos instalado na cidade em plena antevéspera dos Jogos Olímpicos, com tragédias do naipe daquela ciclovia mal feita que caiu e matou inocentes.

E como ele reage quando alguém reclama? Com “tiradinhas engraçaduchas”. Primeiro, falou que quem fosse para o Rio de Janeiro não deveria esperar uma cidade desenvolvida como Londres. Depois, sugeriu aos cidadãos insatisfeitos: MUDEM DE CIDADE!

Parece que a guerra bairrista entre São Paulo e Rio de Janeiro ganha mais um campo: o de prefeito mais bizarro. E o páreo está duríssimo.