Petrobras concorre ao “Oscar da Corrupção Mundial”. E isso é sério.

Parece piada, até porque o Brasil de Dilma e do PT virou mesmo uma anedota. Mas é a triste verdade: nosso país concorre a prêmio da Transparência Internacional que seria uma espécie de “Oscar da Corrupção”. E quem nos representa é justamente a Petrobras, a empresa pública em que a Operação Lava Jato focou e, vejam só!, teve seu Conselho de Administração presidido por Dilma durante os anos em que os fatos aconteceram.

Caso ganhemos, Dilma deveria comparecer à cerimônia de entrega e fazer o único discurso possível: o da renúncia.

Dilma-Rousseff---Petrobras-

Já estamos torcendo