Outra narrativa desaba: terrorista de Paris é jornalista e cursa doutorado em Sociologia

Mais uma narrativa esquerdista caiu de vez e, agora, por meio de um jornalista e também quase doutor em Ciências Sociais, o argelino Farid Ikken. Além das credenciais das carreiras profissional e acadêmica, ele é também terrorista. Pois é.

Segundo informa o jornal O Globo, o autor do ataque perpetrado no entorno da Catedral de Notre Dame exerceu por anos a profissão de jornalista na Suécia, onde também foi casado (divorciou-se em 2005) e fez mestrado na área. Depois, voltou para a Argélia e, de lá, imigrou para a França, onde cursava o referido doutorado.

Isso derruba a ideia de que os terroristas nessas condições seriam necessariamente pessoas pobres e/ou sem instrução. Nada disso. Há um forte engajamento teórico, ideológico e de extremismo religioso, o que transcende classe social, condição financeira e formação acadêmica.

Ah, sim! Esse trecho é interessante:

“O homem, que jurou fidelidade ao Estado Islâmico em um vídeo encontrado em sua casa, era um antigo defensor dos direitos humanos e especialista em questões sobre desenvolvimento, democracia e direitos humanos”

Não foi, portanto, um problema de desigualdade social.

Esquerda caviar: grito de “Fora Temer” no show do Caetano em Paris vira piada na web

Tudo começou com um post da Folha, registrando que o público havia se manifestado contra Michel Temer em um show de música popular. Mas isso aconteceu num espetáculo realizado em Paris, por Caetano Veloso. Vejam só:

Diante disso, considerando as chances ínfimas de ser um grito do proletariado brasileiro, a rapaziada foi ao delírio e começaram a surgir resposta pra lá de bem-humoradas.

Selecionamos algumas, mas há tantas outras igualmente divertidas:

https://twitter.com/misscaviar/status/772089395742699521

https://twitter.com/_GuiMAC_/status/772088904510038016

https://twitter.com/criticapbr/status/772119333929644033

Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é.