Dallagnol confirmou que o contingenciamento do governo Temer já compromete a Lava Jato

22/06/2016 – Brasília – DF, Brasil – O Procurador da República, coordenador da Força Tarefa do Ministério Público Federal na Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, durante Comissão Geral da Câmara dos Deputados para debater o projeto de lei que estabelece medidas contra a corrupção.

O governo Temer vem contingenciando os recursos da Polícia Federal. O Ministério da Justiça alega que estaria apenas redistribuindo os trabalhos com outras praças. Mas, desde o início, os críticos apontam que esta seria uma das muitas jogadas sujas para enfraquecer a Lava Jato.

Uma entrevista do próprio Deltan Dallagnol alinhou a visão da operação com a dos críticos: essa atitude vem, sim, comprometendo os trabalhos em Curitiba. Eles não foram interrompidos, e a prisão de Aldemir Bendine na 42ª etapa é prova disso. Mas já não caminham com a mesma velocidade. E isso interessa muito aos investigados:

Há uma série de linhas de investigação que estão paradas ou andando de modo lento, quando elas poderiam já estar avançadas. Veja que das últimas sete operações pedidas e deflagradas na Justiça, da Lava-Jato, seis partiram do Ministério Público Federal (MPF), apenas uma da Polícia Federal. Se a PF estivesse com recursos humanos, tivesse com uma equipe adequada, nós teríamos, em vez de sete, 12 operações, seis da PF e seis do MPF.”

Os números soam bem claros. Enquanto, no primeiro semestre de 2016, a Lava Jato foi às ruas em nove oportunidades, os investigadores conseguiram deflagrar apenas quatro novas fases no início de 2017.

Parece nítido que o governo Temer vem sufocando a operação. Em 2018, o eleitor será incansavelmente lembrado disso. Depois não adianta reclamar do resultado da votação.

Caso seja preso, Eike Batista irá pra cela comum. Empresário não teria curso superior

Eike Batista, que tem prisão decretada pela justiça como resultado das investigações da Operação Calicute da Policia Federal, caso seja preso, pode ir ficar em uma cela comum no Complexo Penitenciário de Bangu, Rio de Janeiro.

Segundo informações de O Antagonista, o mega empresário não teria curso superior.

Isso quer dizer que Eike pode ficar misturado com com todo tipo de facínora em um dos lugares mais quentes do Rio de Janeiro.

Tá fácil?

Polícia Federal empenhada em solucionar queda de avião em que estava Teori

Poucas horas após o acidente que vitimou o Ministro do Supremo, Teori Zavascki, a Polícia Federal já anunciou que iria abrir uma investigação para apurar as causas da tragédia. Na última semana, foram destacados seis policiais para trabalhar junto com a Aeronáutica na investigação.

A parte boa? A PF está empenhada em descobrir se houve, conforme boatos e teorias da conspiração, alteração na parte técnica do avião causando sua queda a dois quilômetros da pista de pouso de Paraty (RJ).

A parte ruim? Até hoje a Polícia Federal não concluiu o inquérito sobre as causas do acidente que vitimou o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos.

Segundo a Revista Época, a investigação da PF sobre o acidente de Campos foi iniciada em agosto de 2014 e até o momento não foi concluída.

O Senado tem 5 vezes mais maletas contra grampos do que a própria Polícia Federal

17.07.2015 - Presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL) concede entrevista. Foto: Jane de Araújo.

Quando a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão no Senado, apreendeu maletas utilizadas pela Polícia do Senado para varreduras contra a instalação de grampos. Renan Calheiros acionou o STF para reaver o equipamento. Mas Teori Zavascki, ao suspender a operação Métis, solicitou que o material todo fosse remetido à Suprema Corte – até segunda ordem.

O Antagonista descobriu os números. O Senado possui onze maletas do tipo. É muita coisa. Para se ter uma noção, a própria Polícia Federal tem apenas duas.

O blog do trio de jornalistas observou: “ninguém tem onze maletas dessas apenas para fazer varreduras esporádicas em busca de grampos“.

Num universo de apenas 81 senadores, é difícil discordar.

E até o Senado Federal foi alvo de operação surpresa da Polícia Federal

A Polícia Federal fez uma “visita surpresa” no Senado para prender… Policiais! No caso, da polícia legislativa da casa. Estes estariam sabotando investigações da PF a mando dos senhores senadores, com direito até mesmo a “contraespionagem“. Um delator teria entregue o que sabia aos investigadores.

Conforme apurado pelo Antagonista, são cumpridos mandados de prisão contra quatro integrantes da Polícia do Senado Federal. E a Lava Jato seria o alvo deles.

Cabe destacar que se trata de uma casa presidida por Renan Calheiros.

Não precisava bloquear o WhatsApp: era só usar a cabeça

Ao deter doze potenciais terroristas que planejavam atentados nos Jogos Olímpicos, Alexandre de Moraes se negou a responder uma questão interessante formulada na coletiva: como a Polícia Federal havia conseguido burlar a criptografia do Instagram e do Whatsapp para investigar os suspeitos?

Mas o Ministro da Justiça nem precisava fazer tanto charme. Porque é sabido no meio tecnológico que aplicativos de mensagem instantânea são apenas um dos pontos necessários para a comunicação fluir na web. E que a informação passa por aparelhos telefônicos, roteadores, computadores, empresas telefônicas e, bem, pelos próprios usuários.

O Globo aventa que policiais se infiltraram entre os terroristas para obterem informações privilegiadas. E de fato a “engenharia social” costuma ser a fórmula mais bem sucedida para se atingir grupos tão menores. Mas não pode ser descartada a quebra de senhas para acesso a dados nas nuvens, ou mesmo a apreensão de equipamentos utilizados pelos envolvidos.

Certo, contudo, é que era desnecessário o constrangimento gerado pelo bloqueio dos serviços, como o ocorrido com o Whatsapp dias atrás.

Líder do DEM na Câmara recomenda à Polícia Federal que fiscalize a “vaquinha” de Dilma

Pauderney Avelino - Dilma Rousseff - vaquinha - Policia Federal

Falamos aqui mais cedo da inacreditável arrecadação realizada na internet para que Dilma Rousseff pague jatinhos da FAB e assim não voe com as pessoas normais.

Já pensou, que perigo, pegar um avião com mais gente, com o povo? Absurdo, claro. E assim já arrecadou mais de R$ 250 mil rais.

Ok, ok. Mas, para além do disparate todo da questão, há agora uma nova suspeita.

Para Pauderney Avelino, líder do DEM na Câmara dos Deputados, a tal vaquinha precisa ser fiscalizada pela PF. Isso porque é admitido o pagamento via boleto bancário, mediante simples menção de um número válido de CPF (que pode ser gerado via algoritmo).

Em suma, ele considera a hipótese de que pessoas façam os tais pagamentos sem que sejam efetivamente identificadas.

Será? Não parece exagerado suspeitar de algo assim, praticamente beirando a lavagem de dinheiro? Seria mesmo uma grande surpresa, não é mesmo? Ficaríamos todos chocados, sem dúvida.

Pois é.

Novo Ministro da Justiça manterá chefe da PF; ótima notícia para a Lava Jato

Alexandre de Moraes - Foto Marcello Casal Jr Agencia Brasil

A militância pró-Dilma espalhou boatos, especialmente na web, dando conta que a Lava Jato corria risco num governo Temer. Bateram muito nessa tecla e mais uma vez os fatos surgem para derrubar as alegações.

O novo Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, manterá o diretor-geral da PF, Leandro Daiello, reconhecido por sua atuação independente e por garantir à Polícia Federal a estrutura para operações como a Lava Jato.

Uma ótima notícia a todos nós, especialmente depois de alguns “sustos” – cobravam, dos ministros de Dilma, que controlassem mais a PF e Daiello, segundo informava a imprensa, poderia ser afastado.

Sua permanência é um ótimo sinal.

Viu essa? Tico Santa Cruz é expulso de avião pela PF

Tico Santa Cruz - Dilma Rousseff

O cantor (e atualmente também militante anti-impeachment) Tico Santa Cruz foi expulso de um voo da Gol pela Polícia Federal. O motivo: ele viu que um dos assentos da categoria “conforto” estava vazio e resolveu sentar-se por lá, mesmo sem ter pago a mais (é uma tarifa diferenciada por conta do espaço maior). O funcionário da companhia pediu que ele saísse, ele não aceitou sair e aí deu no que deu: teve de sair na marra, mesmo.

Ele explicou que a diferenciação tarifária estaria em desacordo com o Código de Defesa do Consumidor, porque cobrariam a mais por algo igual. Claro que essa leitura do CDC não faz sentido, já que o valor a maior decorre de um fato simples: há mais espaço em tais assentos.

De resto, segue aquilo de sempre: esquerdista prega a igualdade, mas nem sempre abre mão tão facilmente de algumas diferenças.

Em Curitiba, PF descobre grampo na própria sede

A Polícia Federal encontrou um aparelho de escuta ambiental instalado no segundo andar do prédio da superintendência em Curitiba. A força-tarefa da Operação Lava Jato funciona no piso acima.

O material ainda está sendo analisado e a PF não se pronunciou sobre o assunto.

Alguém conhece alguma sofisticada organização criminosa com tamanha ousadia no Brasil?