Sinal dos tempos: o próprio PT está dividido sobre Lula presidir o partido

Houve um tempo em que a popularidade de Lula chegava a quase 90% da população. Hoje, seu nome não é consenso nem mesmo para dirigir o próprio partido. E não se trata de dissidência isolada, mas de grupos de fato representativos, com o “Muda PT”, corrente formada pela maioria da bancada petista na Câmara dos Deputados.

A argumentação oficial é a de que ele precisa dedicar-se à campanha eleitoral. Então tá. Mas é legítimo considerar que estejam pensando em si próprios no ano que vem, levando em conta que também haverá eleição ao parlamento.

Por mais que surjam pesquisas dizendo que Lula tem uma boa posição, eles estão atentos ao quadro concreto e têm total conhecimento de que as coisas não serão fáceis.

Enfim, a situação atual hoje é essa: Lula não tem unanimidade nem entre os colegas de partido quanto a presidir a legenda.

Novos tempos ou o velho pragmatismo? A ver.