Bizarro: Secretaria de Obras do RJ não sabia que presídio abandonado já estava construído

Ainda hoje, falamos sobre a lorota de que o sistema prisional brasileiro “não tem solução”, mostrando que apenas o valor do prejuízo havido na Petrobras com a corrupção daria para construir 1160 presídios.

Porém, é claro, o buraco é muito mais embaixo neste país.

O “Bom Dia Rio” fez uma reportagem sobre presídio abandonado, para jovens adultos (18 a 24 anos), que teria custado R$ 17 milhões. Um descalabro, sem dúvida. E foi cobrar explicações. O governo federal informou que a construção é responsabilidade da Secretaria de Obras do governo do RJ. E é aí que a coisa fica inacreditável.

O governo fluminense disse que a obra não foi iniciada e chegou ao ponto de PEDIR FOTOS para a reportagem. Ainda segundo o “Bom Dia Rio”, ninguém respondeu até o fim da noite de segunda-feira.

Parece piada: o mesmo governo que EXECUTA uma obra de R$ 17 milhões e abandona (algo por si absurdo), nem mesmo SABIA que tal obra havia sido concluída.

O povo do Rio não merece isso. E o episódio, de forma triste, mostra mais motivos pelos quais nosso sistema prisional (entre tantas outras áreas) não vai bem.

Agora vai? Novas prisões na FIFA miram futebol sulamericano

Recentemente, EUA e Suíça empreenderam esforço conjunto para combater a corrupção no futebol mundial, realizando prisões de membros da FIFA. Até mesmo a Copa de 2014 entrou na mira do FBI.

E, agora, uma nova operação tem como alvo prioritário o futebol da América do Sul. As prisões foram realizadas nesta quinta-feira, em Zurique (sede da FIFA). Foram presos, entre outros, o atual presidente da Conmebol, Juan Napout – nada menos que o TERCEIRO presidente da confederação detido em um semestre (sim, em apenas 6 meses).

Também foi preso o presidente da CONCAFAF, o hondurenho Alfredo Hawit. E ambos são vice-presidentes da FIFA. A previsão é de mais de dez presos ao redor do mundo nessa operação.

CONMEBOL

Falta agora virem ao Brasil.