Lava Jato: processo contra Lula sobre o Triplex tem várias provas – e mostramos aqui algumas

Construiu-se a narrativa de que um dos processos contra Lula na Lava Jato, o do triplex do Guarujá a ele atribuído, não teria provas. Seriam apenas delações e “convicções” (sempre bom repetir que isso da ‘convicção sem provas’ é simplesmente uma mentira da esquerda). E a denúncia, por óbvio, foi instruída com farto conjunto de provas documentais – e até fotografias do ex-presidente visitando o imóvel acompanhado do dono da construtora.

Vejam a lista a seguir, depois voltamos:

A denúncia na íntegra pode ser vista aqui (em pdf)

Pois é…

Por que haveria contrato do tal imóvel? Por que teriam mesmo rasurado esse contrato? Por que Lula visitou o apartamento, e acompanhado do dono da construtora? São perguntas que devem ser respondidas no processo, e não cabe aqui qualquer análise precipitada, pois caberá à justiça avaliar isso tudo. Porém, não é verdade que inexistiriam provas.

Como se trata de um caso apurando ocultação de patrimônio, é natural que o conjunto probatório não tenha escritura ou algo assim. Desse modo, são reunidos documentos, para além de evidências e depoimentos, para que a tese seja corroborada. Algo que, repita-se, depende do judiciário.

Por fim, vale lembrar do bom levantamento da Revista Época, que reuniu provas apresentadas em casos diversos, incluindo outras pessoas e outros partidos.

Lava Jato: Procuradores mostram documentos que contrariam depoimento de Lula a Sergio Moro

A velha e já suficientemente demolida ladainha de que “não há provas” acaba de sofrer um novo golpe. Procuradores da Lava Jato juntam documentos comprovando pelo menos de 27 reuniões e viagens de Lula com diretores da Petrobras investigados na Operação, como Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Jorge Zelada.

Em depoimento a Sergio Moro, Lula disse que teve apenas duas reuniões com ex-diretores da Petrobras.

Pois é, complicou.

Será aberto prazo para que todos os lados se manifestem em razões finais, e então o processo estará pronto para julgamento.

Lava Jato: Deltan Dallagnol demole a falácia de que Lula foi denunciado “sem provas”

09/08/2016 – Brasília – DF, Brasil Audiência Pública sobre o PL 4850/16, que estabelece medidas contra a corrupção. Procurador da República, Dr. Deltan Dallagnol.

Tudo começou com uma mentira. Sim, mentira. A frase “não temos provas, apenas convicções” nunca foi dita na Lava Jato. Essa mentira, porém, foi espalhada como algo real (e são eles que reclamam de “fake news”…). Claro que há provas, e não são poucas. Aguarde-se, portanto, a decisão judicial.

E Deltan Dallagnol, em entrevista ao UOL, reiterou esse fato de maneira contundente, demolindo de vez a falácia. Segue trecho, já voltamos:

Em geral, a defesa e os apoiadores do ex-presidente dizem que não há provas contra ele, mas só afirmações de delatores. Há provas contra Lula?
Sem provas consistentes, nós não teríamos feito a acusação criminal oferecida contra ele. Aliás, mais de uma. Só foram oferecidas acusações criminais porque entendemos que havia provas suficientes para realizá-las. Nossa expectativa [sobre o Power Point] é que pessoas possam olhar pelos nossos olhos como aquilo aconteceu (grifamos)

Ora, uma denúncia SEM PROVAS obviamente nem mesmo seria admitida. E chega a ser incrível que tal narrativa – já comprovadamente falha – consiga perseverar, mesmo nas esferas militantes mais fanáticas.

Fica o registro, portanto. Há provas.

Confira algumas das provas da denúncia “sem provas” contra Lula na Lava Jato

Os petistas tentaram emplacar a narrativa da “denúncia sem provas”, mas ela não parou em pé nem mesmo alguns minutos. E olha que teve site divulgando uma declaração FALSA para ver se colava. Não colou, claro.

Mas, ainda assim, há aqueles que perguntam “então, cadê as provas?” – e, para eles, este post servirá como uma luva.

Em primeiro lugar, vale ressaltar que a denúncia apresentada pelo MPF tem todo tipo de provas (como já explicamos aqui): são depoimentos, fotos, documentos etc.

Há ao todo 303 (sim, TREZENTOS E TRÊS) anexos. Eles ficam apartados, mas ainda assim o próprio documento principal da denúncia tem uma porção de provas (que, repita-se, estão no rol anexado – na íntegra). Bastaria ter OLHADO a peça judicial para ver que, sim (claro!), há provas aos borbotões.

Ainda assim – é mole? -, é importante MOSTRAR algumas mesmo aqui. Então, segue uma breve lista:

doc__0

doc_0 doc_1 doc_2

doc_3

doc_4

doc_5

doc_6

doc_7

doc_8

doc_9

doc_10

É isso. Mande para aquele conhecido que ainda insiste na inexistência de prova.