Reforma política e Voto Distrital: relator petista encampa boa proposta e irrita o partido

O deputado Vicente Cândido (foto, PT/SP) relata uma das propostas de “Reforma Política” na Câmara. Desse modo, para que o texto seja aprovado, é natural que se faça algumas concessões. Uma delas, porém, teria irritado o PT.

Trata-se do Voto Distrital Misto, a ser implantado em 2022. Segundo o Expresso, da Época, o partido não gostou que o relator tenha encampado tal proposta.

O Voto Distrital é aquele em que se escolhe um parlamentar pela afinidade regional, o que evita já de cara o fenômeno dos “super votados” que levam parlamentares com poucos votos a tiracolo. A modalidade mista, que é a do projeto atual, permite votar das duas maneiras: no candidato do distrito e na legenda escolhida pelo eleitor.

Não é o ideal, mas seria (será?) um avanço. Mas o PT é contra, pois defende historicamente o voto na legenda por lista fechada.