Um “descuido” no WhatsApp teria entregue o filho de Lula aos investigadores da Lava Jato

Um “descuido” no WhatsApp teria entregue o filho de Lula aos investigadores da Lava Jato

O lulismo mente descaradamente, o que de certa forma facilita a vida de seus críticos. Enquanto a militância repetia que a Lava Jato tinha apenas convicções, mas carecia de provas, aqui mesmo no Implicante foi destacado que a denúncia em si apresentava mais de 300 anexos. Aos poucos eles serão analisados nos links deste sítio, mas, por enquanto, cabe destacar um detalhe curioso: Fábio Lula da Silva, o filho de Lula que teria usado o sócio como laranja do imóvel em Atibaia, foi desmascarado pelos investigadores graças à foto utilizada no Whatsapp.

lula-fabio

Comunicar-se e permanecer anônimo é algo praticamente impossível se o meliante não possuir um domínio raro das tecnologias em uso. Não parece ser o caso dos Lula da Silva, ainda que seja possível a qualquer pessoa usar fotos de terceiros no Whatsapp. Durante o processo, os promotores poderão trabalhar melhor a comprovação de que o número em questão de fato pertence ao filho de Lula. Claro, pode ter sido coincidência ou ainda má fé de quem estava de posse do aplicativo. Mas as chances de a Lava Jato ter acertado o alvo são boas.