Um dos maiores especialistas em Estado Islâmico no mundo concorda com as prisões do Brasil

Um dos maiores especialistas em Estado Islâmico no mundo concorda com as prisões do Brasil

Com dois livros sobre o tema, Patrick Cockburn é um dos maiores especialistas em Estado Islâmico no mundo. E ele julgou razoável as 12 prisões da operação hashtag tocada pelo governo Temer. À Folha de S.Paulo, disse: “Considerando que muitos dos envolvidos nos ataques —particularmente os inspirados pelo EI, e não organizados pelo grupo— deixam como único rastro a simpatia pelo EI expressa pelo Facebook, acho razoável deter pessoas nessas circunstâncias“.

Perguntando se o Estado Islâmico seria capaz de mobilizar recrutas no Brasil, respondeu: “Sim, basta inspirar um único indivíduo fanático ou demente“.

 

Além de um necessário alerta à segurança nacional, os comentários são importantes para refutar o discurso esquerdista, que tentou vender a Operação Hashtag como uma farsa midiática para desviar a atenção de outros problemas do país. Não. Trata-se de um problema grave. E são as vidas de brasileiros em jogo.